CARTÃO DE CRÉDITO SURPRESA PODE DAR DIREITO À INDENIZAÇÃO!

Quem nunca recebeu um cartão de crédito surpresa, sem ter solicitado o serviço ao banco? De fato, o envio ou fornecimento de serviços não solicitados continua sendo praticado pelos bancos, porque altamente lucrativo. Há quem argumente que não há qualquer abuso. Afinal o cartão de crédito somente será ativado se solicitado pelo correntista. No entanto, não é bem assim e neste post você vai entender: Q

GARANTIA ESTENDIDA VALE A PENA?

Você sabia que a garantia estendida é na realidade uma apólice de seguro? Poucos consumidores sabem, porque as confusões são muitas! O consumidor então acaba sendo prejudicado, o que torna esta garantia bastante interessante e lucrativa para o empresário! Neste post você vai entender: Por que a garantia estendida é lucrativa para o empresário? Por que a garantia estendida é sem sentido para o consu

CARTÃO DE CRÉDITO – POR QUE VILÃO?

Ter crédito aprovado para comprar em milhares de lojas físicas e pela internet! Poder comprar e começar a pagar somente no mês seguinte! Além de tudo ter seus gastos transformados em pontos que poderão ser trocados por presentes ou viagens! Estes são apenas alguns dos motivos que deixam o consumidor empolgado com o cartão de crédito! Embora com vantagens para o uso consciente, o cartão de crédito para mu

OUVIDORIAS – VALE A PENA RECLAMAR?

Muitos consumidores ficam estressados com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) para resolverem problemas de consumo, na compra ou garantia de produtos ou serviços, como planos de saúde, serviços de telefonia, bancos, seguros, além de outros! No entanto, quando a reclamação perante o SAC não funciona, saiba que é possível reclamar para as Ouvidorias! Neste post você vai entender: Como funciona a

SINISTRO ANTES DA APÓLICE – QUAIS OS DIREITOS DO CONSUMIDOR?

Não é novidade que as empresas seguradoras buscam motivos para recusar o pagamento da indenização contratada. Afinal, atuam num mercado especulativo e logicamente almejam o lucro. Situação corriqueira, por exemplo, é a recusa do pagamento de indenização quando o sinistro ocorre depois da proposta do seguro, mas antes da emissão da apólice. Nesta situação, quais os direitos do consumidor quando há sini

IMÓVEL – QUEM NÃO REGISTRA NÃO É DONO!

Se você pretende comprar imóvel para moradia ou investimento é importante estar atento aos documentos: se estão corretos e se foram registrados no Cartório de Registro de Imóveis. No dia a dia, por falta de informação, a grande maioria dos consumidores não consegue compreender como se dá a transferência de propriedade imobiliária. Entendem que é um negócio simples: pagaram, possuem o recibo e com i

AUTONOMIA E CONSENTIMENTO INFORMADO NA ESCOLHA DE TRATAMENTO MÉDICO!

Há alguns anos aceitava-se a autoridade do médico para impor o procedimento terapêutico. O médico sempre possuía razão e restava ao paciente se submeter ao tratamento imposto, mesmo que arriscado ou traumático. Encarava-se como dever médico prover o tratamento ou realizar o procedimento a qualquer custo para salvar a vida do paciente, embora contra sua vontade. Contudo, tem aumentado significativamente o n

IMOVEL NA PLANTA – POR QUE MENOR QUE O PROMETIDO?

Se você pretende adquirir imóvel na planta é necessária muita atenção para saber exatamente o que está comprando. O valor do bem somado ao sonho da moradia própria resulta em muita ansiedade e o consumidor acaba por priorizar as aparentes facilidades do pagamento, sem atentar para a metragem do imóvel e se realmente atende às necessidades da família. Também, distraído pela propaganda do empreendi

CONTA CORRENTE DIGITAL – QUAIS AS VANTAGENS?

Para aqueles que se sentem à vontade com a tecnologia e preferem as transações bancárias por meios eletrônicos, uma boa dica é contratar a conta corrente digital ou então migrar sua atual conta corrente para o modelo digital. Lendo este artigo você vai entender as principais vantagens desse modelo!   Você já deve ter percebido que os bancos não possuem nenhuma ferramenta para evitar o endividamento de s

SALDO DEVEDOR RESIDUAL E SISTEMA FINANCEIRO DE HABITAÇÃO!

É prudente que o consumidor fique atento ao saldo devedor residual caso tenha contratado financiamento imobiliário através do Sistema Financeiro de Habitação. A maioria dos mutuários não se dá conta de que o contrato de financiamento imobiliário que assinaram possui uma cláusula autorizando a instituição financeira a cobrar o saldo devedor residual: trata-se do saldo devedor que não foi integralmente a